Vai-Vai corre no fim da festa do vinho com cheiro de uva

Estadão

09 Fevereiro 2013 | 02h15

Com medo de estourar o tempo regulamentar, o que não ocorreu, a Vai-Vai apressou um pouco a passagem das últimas alegorias e alas no desfile que falou do vinho, com o enredo Sangue da Terra, videira da vida: um brinde de amor em plena avenida – vinhos Brasil. A agremiação, com 3.800 componentes, é uma das maiores do carnaval paulistano.

[galeria id=5793]

A comissão de frente fez uma performance teatral da transformação de água em vinho, episódio bíblico em que Jesus Cristo fez o milagre em uma festa de casamento. As mulheres representaram a água, e os homens, o vinho. Em harmonia com a comissão, o carro abre-alas exibiu uma enorme ânfora decorada com 8 mil uvas de isopor.

A surpresa veio com o segundo carro alegórico, em que uma arca de Noé exalava cheiro de uva, perfumando o sambódromo. Rainhas e princesas da Festa da Uva de Caxias do Sul, evento tradicional do Rio Grande do Sul, estavam no carro que destacou Baco, o deus do vinho, pisando em frutas de verdade. Balões da cor vinho também foram soltos na avenida pelo carro.

+ Ouça os enredos das escolas de SP
+ Confira a ordem dos desfiles de São Paulo
+ ESPECIAL: saiba tudo sobre o Carnaval 2013

A bateria de Mestre Tadeu representou no desfile os sommeliers, especialistas em vinhos. O maestro João Carlos Martins esteve à frente da bateria da escola. Ele foi o homenageado da Vai-Vai em 2011, ano em que a escola do Bixiga, bairro da boemia no centro de São Paulo, levou seu último título.

A modelo e apresentadora Ana Hickmann, madrinha da escola fundada em 1930, disse neste sábado que fez questão de desfilar no chão porque a emoção é maior. É o terceiro ano que defende a escola paulistana. A fantasia da modelo também simbolizou a transformação da água em vinho.

Confira os destaques do desfile da Vai-Vai:

1_carro.jpg

03h21 – ARTUR RODRIGUES: Na disputa pelo 15° campeonato da sua história, a Vai-vai entrou na avenida com um samba homenageando a cultura do vinho. O carro abre-alas da escola é um enorme jarro da bebida. Antes de entrar no sambódromo, o presidente da escola, Darly Silva, o Neguitão, tentou motivar os componentes: “Vamos atropelar! Vamos rachar essa avenida!”

03h27 – JULIANA DEODORO: A Vai-Vai é a primeira escola a empolgar a torcida no Anhembi. Bastou o samba-enredo da escola começar a tocar, que milhares de bandeirinhas tremularam na arquibancada. O movimento era, inclusive, coordenado, com as bandeirinhas sendo jogadas para frente e para trás.

03h33 – SUZANA INHESTA: A modelo e apresentadora Ana Hickmann, madrinha da Vai Vai, disse neste sábado, 09, que faz questão de desfilar no chão porque a emoção é maior. Este é o terceiro ano em que ela entra no Sambódromo do Anhembi defendendo a escola paulistana. A fantasia da modelo representa a transformação da água para o vinho, o primeiro milagre de Jesus Cristo.

1_ana.jpg

03h34 – TIAGO DANTAS: O ator Marcos Frota chamou a atenção no carro abre-alas da Vai-Vai. O ator usa túnicas romanas e acenava para o público a quase 15 metros de altura. Os dançarinos da primeira ala da agremiação sobem e descem do carro como parte da coreografia.

1_marcos_frota.jpg

03h42 – ARTUR RODRIGUES:
 Um dos destaques da Vai-Vai foi o maestro João Carlos Martins, que desfilou a frente da bateria da escola, com a rainha Camila Silva.

1_maestro.jpg

Com informações de Fabíola Girardin, Marcelo Galli e Suzana Inhesta, da Agência Estado.