Carro quebrado assusta Vila Maria

Estadão

13 de fevereiro de 2010 | 07h01

KNYUNIDOS3-p

A emoção foi forte para os dirigentes e integrantes da escola Unidos da Vila Maria, que encerrou o desfile exatamente no limite de tempo permitido, de 1h05. Depois de realizar uma apresentação classificada pelo presidente da escola, Paulo Sérgio Ferreira, como “tecnicamente perfeito”, quase escorregou ao ver um de seus carros alegóricos travar na dispersão, atrapalhando a saída da escola.

Mesmo contando com o auxílio de toda a equipe de apoio presente, o carro, um dos maiores da escola, demorou para ser retirado – uma ironia, uma vez que a escola apostou em imensos carros alegóricos para seu desfile, que teve como enredo a história do ferro.

Apesar do imprevisto, os carnavalescos não perderam a animação e não pararam de cantar o samba em nenhum momento. Até que, pontualmente aos 65 minutos de desfile, o portão se fechou. “Com certeza, este ano vamos ser campeões. Se não for, não quero mais saber de carnaval”, afirma o diretor e responsável pela cronometragem da escola, Marco Antonio Bianchini.

(Lucinda Pinto, da Agência Estado)

Veja como foi o desfile da Vila Maria e confira galeria de fotos

Mais conteúdo sobre:

São Paulo