Rei Momo e rainha do carnaval separados em Salvador

Estadão

14 de fevereiro de 2010 | 20h44

Rainha e princesas foram barradas e impedidas de participar de bloco com rei momo

O guitarrista e compositor Pepeu Gomes recebe do Prefeito João Henrique a chave de Salvador, na abertura oficial do Carnaval. Pepeu recebeu ainda o título de rei momo. Foto: Lunaé Parracho/Agência a Tarde - 11/02/2010

Pepeu Gomes recebeu do prefeito João Henrique a chave de Salvador, e o título de rei momo. Foto: Lunaé Parracho/Agência a Tarde - 11/02/2010

Por  Tiago Décimo, de O Estado de S. Paulo, em SALVADOR

É dito popular na Bahia que um relacionamento que sobrevive ao carnaval de Salvador está fadado a durar muito, tal a possibilidade de algo “dar errado” para o casal. Nesta edição da festa, porém, o conceito de “dar errado” foi elevado a um novo patamar: nem o casal rei momo e rainha do carnaval sobreviveu à folia.

No primeiro desfile oficial de Pepeu Gomes como rei momo, na madrugada deste domingo, 14, no Circuito Dodô (Barra-Ondina), a rainha do carnaval, Lorena Nagle, de 24 anos, e as princesas Larissa Maria, de 32, e Taína Portela, de 26, foram barradas na entrada do trio e impedidas de participar do bloco. “Ficamos mais de uma hora na avenida, esperando entrar, mas fomos proibidas”, lamenta-se Lorena.

De acordo com o coordenador-geral do concurso rainha do carnaval de Salvador, Gorgônio Loureiro, foi a mulher – e empresária – de Pepeu, Simone Sobrinho, quem impediu o acesso das duas, sem dar explicação. “Foi uma quebra de tradição, as moças ficaram arrasadas”, diz Loureiro.

Nem o músico, nem sua assessoria, foram encontrados para comentar o assunto. Ele volta a se apresentar como rei momo na terça-feira, mas Loureiro garante que não vai levar a rainha ao bloco. “Essa relação está terminada”, assegura. Lorena concorda: “Não tem mais clima para eu ir lá.”