Câmara Cascudo define Dunga

Paulo Rosenbaum

24 de julho de 2014 | 11h31

Segundo Dicionário do Folclore Brasileiro, de Câmara Cascudo, o verbete Dunga significa: “Valentão. Dois-de-pau. Chefe de malta, de capoeiras, outrora provocador afamado, atrevido, afoito. Chefe político local, mandão, prestigioso. ‘Dunga da Travessa’: Pereira da Costa cita um periódico do Recife em 1859, O Vapor dos Traficantes, n. 94, referindo-se ao qualificativo particular de certos dungas: “Os bandidos dungas da travessa trataram a coisa de resto”. O poeta popular Fabião das Queimadas empregava a frase: “Bicho dunga da travessa”.

Vivas para as grandes mudanças nos paradigmas do futebol brasileiro.