Glossário eleitoral analógico

Glossário eleitoral analógico

Paulo Rosenbaum

14 Outubro 2014 | 09h19

Contabilidade criativa – a ordem dos fatores não afeta o déficit

Protocolo para obtenção de registro na OAB-  Carteirinha de filiação partidária

Urna eletrônica – Fria, impessoal, e não dá para mandar whatsapp

Golpe- Inadvertida pancada desferida de dentro das estatais

Muro total – Votem nele, em branco, nulo ou na outra.

Correios imparciais – Nada a ver com correio elegante

O bicho vai pegar – Se correr, o tucano sobe

Caldo vai engrossar – Ninguém imaginou que ia ser canja

Crise hídrica – Foi por um pingo

Chuvas na Cantareira – Nunca se sabe

Lei seca – Nunca se sabe menos ainda

Fantasma do passado – pai de Hamlet

Fantasmas do presente – Quem mandou faltar à sessão espírita?

Marketing de desconstrução – Desmanches psicológicos que operam na Alvorada

Investimento social–Infraestrutura de países amigos do regime

Bolivarismo – Sai para lá, Che!

Pré sal- Dieta sem sódio

Reajuste no dia 1 de janeiro – Fiado, só com o novo presidente

Herança maldita – O que divulgam que receberam

Herança bendita – O que não divulgam que vão deixar

Base aliada  – Cosmetologia pesada para disfarçar envelhecimento precoce

Greve no período eleitoral – Ao meu torpedo, descruzem as armas

Institutos de pesquisa – Aplicação de questionários com fins recreativos.

Postes – Estruturas em concreto que perderam os plugs

Bolsas e Mercado – Subsidio populista perpétuo e desenvolvimentismo democrático emancipador.