Sentido para Sinais

Sentido para Sinais

Paulo Rosenbaum

13 Dezembro 2013 | 01h01

 

‘Basicamente, isto é diversão’

Intérprete analisa sinais de ‘falso’ tradutor em funeral

 

Ficou parado e imóvel. Deixou cair chaves das mãos. Queria ter filmado cada palavra, mas não conseguiu alcançar o celular. Entendeu os trechos importantes da mensagem:

“o dia glorioso chegou hoje, a libertação está próxima” “você aí que me ouve, seja muitas coisas ao mesmo tempo”, “saia por aí, coincida com você mesmo”

 

— Num funeral?

–E dai?

 

Não soube explicar por que, mesmo parado, ficou pululando no mesmo lugar. Nem por que a vida se abriu instantaneamente. Diferente, era muito diferente. Não o efêmero de praxe. Seu dia fez o click no estalo. Quando imaginaria “escutar” aquilo do homem poderoso? 

Só depois leu, no noticiário do dia seguinte: o tradutor não compreendia um só sinal da linguagem dos surdo-mudos. Pensam que ele se importou?

–O significado? Eu mesmo atribuo.

Na mesma tarde deixou tudo para trás, móveis, comida, família, e abriu um ateliê no pé na montanha.