Suspensa

Suspensa

Paulo Rosenbaum

18 de julho de 2014 | 10h03

 

http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,corpo-de-vaca-permanece-ha-uma-semana-em-poste-no-rs,1530039

Antes não sabia, mas tudo mudou quando, do nada, foi suspensa. Instinto? Noção? Razão? Confirmaria o erro de tradução de Aristóteles? Animais são irracionais, não têm lógica? Aconteceu depois, quando foi alçada até os fios pela cheia do rio. Daquele ângulo, nunca tinha reparado. Como podia ser? Pendurada, sim, e lá de cima o mundo é outro. A visão, um sonho. Tanto espaço, agua e pasto? Adeus ordenhas, vacinas, abate. Sua carne não conhecerá os dentes humanos. De algum modo sabia que terminaria, logo mais, como todos, retorno ao pó. Mas só depois, depois de estar onde nenhuma outra esteve.