Treino e Castigo

Treino e Castigo

Paulo Rosenbaum

27 de junho de 2014 | 09h56

Come essa bola! Arrebenta com eles. Mete a boca. Cãibras? Lembra da glória, fama e grana. Ouro no fim do túnel. Teu passe vai dobrar. Eles não entendem. Tem que ter a manha. Levar vantagem. Microfone abriu, fica na sua. Nunca fale em bicho. A gente faz tudo por idealismo. Tudo pela Pátria. Sacou? Estraçalha. Acaba com eles. Vê se dá sangue. Coloca raça na jogada. Gana, tem que ter gana. Explode esse timeco. Está ouvindo lá fora? Essa gritaria? Estão te chamando para o pau. Humilha. Põe para baixo. Mete o pé. Levou uma, dá duas. Deixa vir o instinto. Faz com raiva. Encara cada dividida como tua vida. É guerra. Matar ou morrer. Ninguém vai ver nada. Soca quando subir. Entra de sola. Provoca. Cava. Cai na entrada da área. Xinga baixo. Enfia a unha. Obrigado filho. Uso a psicologia para ganhar.

_______________________________________________________________________________________________

Não era bem isso! Você ferrou com tudo. Era canela. Cotovelo, falei cotovelo. Você sabe o que é solar? Deu errado. É esse campo todo vigiado. Toco, falei toco. Deu muito na cara. Coisa feia. Muito bruta. Dente é coisa de corte marcial. Acabou para você. Volta sozinho. Vergonha. Honre o espírito esportivo. Quem te falou para ser bicho? Não me conformo. Onde é que você estava com a cabeça? Era só um jogo.