A moda ocupa o espaço público na SPFW

A moda ocupa o espaço público na SPFW

Silvia Feola

25 Abril 2016 | 07h35

foto

 

A 41a. edição da São Paulo Fashion Week, a semana de moda de São Paulo, abriu ontem com um desfile-performance de Fause Haten, aberto ao público, no centro da cidade, no Parque da Independência, junto ao Museu do Ipiranga.

Com o título de “Lili Marlene – um risco”, a performance e as peças são todas inspiradas na atriz alemã Marlene Dietrich. Manequins de loja misturavam-se a dançarinos, bailarinos, que contracenavam com eles, dançando, movendo-os.

Num dos pontos mais altos do desfile, um rapaz dança com o manequim e sua peruca loira voa com o vento, dando a impressão de ser, à distância, uma figura real.

Em off, uma voz afirma que o “Desfile Marlene”, como é chamado, não é moda, mas está à venda e pode ser vestido; não é teatro, mas pode ser assistido; e não é obra, mas pode ser contemplado.

A composição entre moda, arte, performance, teatro e dança na apresentação de ontem à noite faz parte de um projeto maior do estilista. Fause é co-curador da exposição “Fora da Moda”, em cartaz até outubro no Sesc Ipiranga.

“Fora da Moda” traz, por meio de instalações e ocupações, o estilista como um artista fora do meio industrial em que trabalha. Com foco na intersecção entre moda e arte, o projeto visa resgatar técnicas manuais de costura e assim trazer à tona a discussão sobre o modo como a moda é feita atualmente.

Em conexão direta com a exibição do Sesc, a apresentação de ontem parece ter como intuito colocar o desfile de moda no campo da exposição de arte e, com isso, tentar aproximar o universo de concepção da moda do público em geral.

Para realizar esse fim, nada mais coerente do que promover um desfile aberto num dos parques centrais e mais bonitos da cidade, fazendo a moda ocupar o espaço público e interagir com ele.

 

#Fora da Moda

Sesc Ipiranga

Rua Bom Pastor, 822

São Paulo – SP

Tel: (11) 3340.2000

Até 30 de outubro

 

foto

foto