Imagens no Google Maps mostram intervenções humanas na área da tragédia em Capitólio

Imagens no Google Maps mostram intervenções humanas na área da tragédia em Capitólio

Edmundo Leite

11 de janeiro de 2022 | 09h20

Estátua de Cristo Redentor e faixa da prefeitura escrita “Use máscara” aparecem fixadas nas rochas alguns meses antes do desabamento

Uma pequena estátua de um Cristo Redentor e uma faixa da prefeitura de Capitólio escrita “Use máscara” fixadas nas pedras do cânion onde um gigantesco pedaço de parede rochosa desabou sobre lanchas turísticas, matando 10 pessoas, aparecem em imagens postadas há poucos meses no site Google Maps.

As duas intervenções humanas no local do desastre em Capitólio são vistas nas imagens acessadas pela ferramenta Street View [Vista da Rua] do site, que permite navegar pela rota náutica no interior do cânion através de fotos postadas pela conta Minas Experiências Digitais em setembro de 2021.

As imagens, algumas delas com o mesmo ângulo das filmagens do desmoronamento, mostram o local do desastre com o nível da água bem abaixo do atual. Clicando nas setas de avanço e aproximação é possível ver, além da estátua e da faixa, turistas fora das lanchas caminhando pelas pedras.

Girando o mouse para o lado contrário ao do acidente é possível avistar uma grande estrutura construída sobre outra área do cânion. Numa outra foto é possível ver tratores sobre o cânion no local onde aparece a estrutura.

Outras fotos em 360 graus postadas por usuários diferentes em datas mais antigas dão mais amostras do turismo no local. Numa delas aparecem nomes pichados nas paredes rochosas, uma fita plástica de interdição preta e amarela junto a uma placa escrita “atenção”, o resto de uma fogueira e uma lancha utilizando uma das pedras como âncora.

No site também é possível comparar vistas áreas diferentes da parte de cima do local, com a mais recente imagem do satélite mostrando construções que não existiam nas fotos postadas por turistas anteriormente.

Veja as imagens postadas no Google Maps

 

Tudo o que sabemos sobre:

Capitólio [MG]desabamento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.