Nem posto de gasolina resiste à expansão imobiliária em SP

Nem posto de gasolina resiste à expansão imobiliária em SP

Edmundo Leite

09 de setembro de 2019 | 09h30

A escassez de terrenos para a construção de novos edifícios está transformado algumas ruas de bairros valorizados de São Paulo. Além das já tradicionais demolições de casas térreas, sobrados e pequenos edifícios comerciais, agora postos de gasolina também estão desaparecendo para dar lugar a novos empreedimentos imobiliários.

Tidos como um comércio próspero e rentável – e teoricamente com mais capacidade para resistir ao assédio financeiro das construtoras de prédios – os postos de combustíveis perpetuam-se por décadas no mesmo local e tornaram-se pontos de referência nos bairros da cidade. Mas a nova onda da permanente maré imobiliária paulistana está mudando o cenário. Nem mesmo os custos adicionais de descontaminação ambiental do terreno de um antigo posto de gasolina em relação a uma demolição comum de residência tem sido impeditivo para a nova frente imobiliária.

Na rua dos Pinheiros,  no coração do bairro do mesmo nome, dois postos de gasolina foram desativados recentemente e, num deles, na esquina com a rua Capitão Antonio Rosa, avisos em cartazes sobre os tapumes no terreno ilustram a nova situação:

“Posto em desativação. Futuro hotel nesse local.”

A algumas quadras dali, na esquina com a rua Pedroso de Moraes, outro posto de gasolina desativado funciona como estacionamento pago enquanto aguarda o início das obras do futuro empreendimento imobiliário, segundo funcionários consultados que ali trabalham. O tradicional teto de posto de gasolina permanece como lembrança da antiga atividade.

Veja outros postos de gasolina desativados em São Paulo.

Consolação – No centro da cidade, o tradicional posto de gasolina na esquina da rua da Consolação com a rua Araújo foi demolido há pouco tempo e o terreno está cercado por tapumes de madeira. Não há informações sobre o novo destino do local.

Tapumes no posto de gasolina desativado na esquina da Avenida Sumaré com a rua Apiacás.

Estacionamento improvisado em posto de gasolina na avenida Rebouças com a rua Joaquim Antunes.

Leia também:
# Joia da arquitetura pauslistana desaparece numa quarta-feira de cinzas

# A casa de cristais e o bate-estaca de Silvio Santos

Tendências: