Roberto Carlos surpreso com votação para Dream Team das Copas

Edmundo Leite

20 de junho de 2002 | 22h32

(Texto originalmente publicado no Estadao.com.br em 20 de junho de 2002)

Edmundo Leite

Hamamatsu, Shizuoka (Japão) O resultado surpreendeu até Roberto Carlos. Quando foi informado que tinha sido escolhido para a seleção de todas as copas, o lateral não entendeu direito do que se tratava. Só depois de consultar familiares, ficou sabendo que seu nome figurava no Dream Team da história das Copas, ao lado de lendas como Franz Beckenbauer, o francês Michel Platini, o argentino Diego Maradona, o holandês Johan Cruyff e o brasileiro Pelé.

A votação foi promovida pela Fifa no site oficial da Copa do Mundo e elegeu ainda para a seleção dos mundiais o brasileiro Romário, os italianos Paolo Maldini e Roberto Baggio, o francês Zinedine Zidane e o soviético Lev Yashin.

O fato de ter se surpreendido não significa que o jogador do Real Madrid pense que não merecesse estar na lista. Pelo contrário. Dizendo-se muito feliz, Roberto Carlos considera que a votação é uma dupla vitória: uma profisssional e outra pessoal. “É um rconhecimento à minha carreira, aos meus títulos no Palmeiras e no Real Madrid”.

No lado pessoal, ele, cuja fama de mascarado o perseguiu por muito tempo, diz que a escolha mostra que as pessoas gostam de seu jeito, por estar sempre sorrindo e conversando.