A transição do ‘Gazeta do Povo’ para o digital
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A transição do ‘Gazeta do Povo’ para o digital

Guilherme Doring, presidente do Grupo Paraná de Comunicação, fala sobre os desafios da transição do jornalismo para a era digital.

Redação

27 Setembro 2018 | 15h17

Presidente do GRPCOM durante palestra na Semana Estado de Jornalismo.

Por Guilherme Coura

Na primeira palestra da Semana Estado de Jornalismo dessa quinta-feira, Guilherme Doring, presidente do GRPCOM, Grupo Paraná de Comunicação, falou sobre a transição do jornal Gazeta do Povo do formato impresso para o digital. Desde 2017, o jornal circula em formato impresso apenas semanalmente, enquanto as notícias diárias são feitas em formato web.

Para Guilherme, o futuro do jornalismo é digital e, acima de tudo, mobile. No caso da Gazeta do Povo, a transição  partiu dos diretores e levou meses para se concretizar. O grupo fez parcerias com empresas de tecnologia para otimizar o novo formato. Simultaneamente, contactou antigos assinantes para que esses se adaptassem ao novo formato.

Sobre o financiamento do jornal, o presidente do GRPCOM diz acreditar em um modelo de jornalismo sustentado pelos leitores, argumentando que a publicidade pouco provavelmente é capaz de sustentar um jornalismo de qualidade. Para isso, o Gazeta do Povo já conta com um modelo de assinatura digital para seus leitores.

Guilherme Doring finalizou sua palestra com um resumo das lições aprendidas: A importância de ter focado no digital, a dificuldade de adquirir um pensamento voltado para esse meio e, ao mesmo tempo, criar um conteúdo pago que seja relevante para o leitor.

Mais conteúdo sobre:

digitaltecnologia