As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Agilidade da internet não pode prejudicar apuração, afirma Ricardo Gandour

Carla Miranda

21 Outubro 2014 | 19h19

Por Caio Carvalho

A agilidade exigida para a publicação de matérias na internet não pode prejudicar a qualidade da apuração, ressalta o diretor de Conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour. “Não posso colocar um post rápido ouvindo só um lado e, depois, ir atrás de um complemento da informação. Temos que ter cuidado com isso”, afirmou.

Gandour foi quem abriu a Semana Estado de Jornalismo, iniciada nesta terça-feira, 21, e que termina na sexta-feira, 25. Neste ano, o encontro tem como central o “Jornalismo Pós-Digital”. Em sua palestra, o jornalista também alertou que os profissionais reservem um tempo para uma dar compreensão melhor ao fato.

“A tecnologia em si não muda valores e não pode nos deixar menos completos, claros, precisos e imbuídos no sentimento de justiça e pela ânsia pela clareza”, comentou.

Nesse mesmo sentido, ele citou três ingredientes que devem ser preservados no jornalismo, entre eles a atitude do profissional frente aos acontecimentos, o método jornalístico que ajuda a identificar as fontes mais adequadas para cada situação e o domínio da narrativa. Ele também recomendou aos estudantes que criem filtros para driblar o excesso de informação na internet.