As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As pautas que não resistem

Redação

12 Novembro 2011 | 12h00

Há algumas semanas tivemos uma reunião de pauta para definir quais seriam os temas de duas matérias que vamos entregar para o Curso. Cada um dos 30 focas apresentou quatro sugestões, caso alguma fosse derrubada. Comentar todas as pautas não foi uma tarefa fácil. Para tornar a situação o mais real possível, Alexandre Gonçalves, repórter do caderno Vida do Estadão, tomou a posição de editor e definiu que as pautas tinham que se sustentar de forma que rendessem um abre de caderno ou um especial de domingo.

Depois de horas discutindo, argumentando e buscando alternativas para manter as pautas de pé, muitas não resistiram. Os olhares nervosos não escondiam a apreensão com as críticas: se você cantar esta pauta lá em cima (na redação), vão dizer que falta apuração. Já foi feita uma matéria como esta no jornal, qual é o fato novo? O número de pessoas incluídas no estudo é suficiente para torná-lo relevante?

No dia 7 de novembro (segunda), participei da verdadeira reunião de pauta da editoria, que definiu a maioria das matérias que serão publicadas nesta semana e na próxima. Guardadas as devidas proporções – havia três vezes menos pessoas participando e não foi necessário muito mais que uma hora para a definição – a discussão foi bem parecida. Os repórteres, acostumados com a rotina da editoria, trouxeram, é claro, pautas bem elaboradas, mas as sugestões e observações feitas foram parecidas.

Todos sugeriram personagens para algumas das matérias, foi lembrada a importância de contextualizar a notícia, mesmo tendo um fato novo em mãos, e já ficou pré-definido o que deve ser abre de semana e que deve ter destaque no caderno de domingo. A relação com aquilo que faz parte do dia-a-dia do leitor, da vida real dele, foi apontada algumas vezes como fator que levará a matéria a ter mais relevância no caderno ou até na capa do jornal.

Ficou claro que enfrentaremos outras vezes a situação de ter que sugerir matériad que se sustentem. Estamos começando a entrar na reta final do curso e já tivemos uma nova reunião de pauta na semana passada. Dessa vez, foi para escolher o tema do caderno especial, que será publicado no fim do curso. Fizemos uma escolha preliminar e agora vamos correr atrás de assuntos mais específicos para tratar dentro de cada um. O resultado vocês vão poder conferir em 22 dias. E a contagem regressiva continua…

Mariana Niederauer, de 22 anos, é formada em Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB)

Mais conteúdo sobre:

Mariana Niederauerpautas