As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Encontros e despedidas

Redação

11 de dezembro de 2010 | 08h00

Por Mariana Congo, em nome da 21ª turma de focas

“A hora do encontro é, também, de despedida”. A frase, da música de Milton Nascimento e Fernando Brant, é doce cantada na voz de Maria Rita. Mas diz de uma realidade nossa: no dia 1º de setembro, já sabíamos que o curso acabaria depois de cem dias.

Focas_Formatura_RobsonFernandjesAE_500_1.jpg
A sexta-feira 10 de dezembro chegou intensa e rapidamente. Antes, cada um dos focas entendeu na pele o que significa dedicação total. Muitos largaram emprego ou estágio. Deixaram família, amigos e amores em outras cidades ou mesmo em São Paulo. Conciliaram o estresse das monografias com o curso do Estado.

Por que fazer esses sacrifícios? Respostas pipocam da ponta de nossas línguas: pelo salário satisfação, que dinheiro não compra; pelo poder de fazer escolhas profissionais, hoje e no futuro. Para aprender, melhorar, conhecer.

As lições na sala de treinamento, na redação e na rua nos fizeram mais apaixonados pelo jornalismo. Agradecemos aos nossos professores, à coordenação do curso, ao Grupo Estado e a todos que dispuseram de seu tempo e fizeram parte do nosso caminho – registrado aqui, no Em Foca.

O blog estreou dia 6 de outubro. Desde então, foi nosso espaço para falar, e falar, e falar, em texto, foto e vídeo. Mas não fala pura, foram embasadas, fruto de reflexão. Das questões práticas às filosóficas, das bolachas aos biscoitos. Na figura de Carlos Lordelo (foca de 2009 e hoje repórter do Estadão.edu), agradecemos a quem colocou o blog em funcionamento.

Leitores, o obrigado também a vocês. Cada comentário representou motivação para repensar nossos textos e conteúdos. Depois do curso, sabemos mais do que nunca: humildade é característica fundamental do bom jornalista. Ela nos faz crescer e questionar.

Em 2011 chegarão novos focas, ávidos por preencher os espaços que o Estadão abre ano a ano: neste 2010, a novidade foi o blog. E, para nós – já quase “velhos focas de 2010” -, uma pergunta: para onde ir? O sonho do curso do Estado, realizado, dará lugar a novos. As saudades são prévias e a felicidade é presente por termos formado uma família.

Diante de uma folha em branco, temos o desafio repetido em todos os momentos anteriores a escrita de um texto. A diferença é que esse texto tem muito corpo e muita cor: é nosso futuro. “Chegar e partir são só dois lados da mesma viagem”, diz a música. É a vida.

PS: O curso acabou, mas o blog não. Amanhã, você confere aqui os melhores momentos da nossa formatura. Na segunda, começamos a falar sobre os bastidores da apuração do nosso suplemento, publicado hoje no Estadão. Continue a nos seguir, a comentar, a participar. Muito obrigado!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: