Estudantes comentam o jornalismo em suas cidades
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estudantes comentam o jornalismo em suas cidades

Redação

23 Outubro 2013 | 18h11

“Faltam contextualização e análise no jornalismo da minha cidade. Os veículos regionais não investem em grande reportagem. É preciso levar conhecimento aos leitores por meio do noticiário”. Ariadne Bognar,23 anos, 8º semestre do Curso de Jornalismo do Centro Universitário Toledo Araçatuba – SP (UNITOLEDO).

“Não vejo nada novo no cenário do jornalismo de interior. Na editoria de Economia, por exemplo, sinto falta de uma cobertura mais aprofundada na nossa região.” Hugo Rocha, 19 anos, 4º semestre do curso de Jornalismo  do Centro Universitário Toledo Araçatuba – SP (UNITOLEDO).

 

“Em São Paulo há muitas oportunidades na área do jornalismo, mas ao mesmo tempo existe uma crise. Depois de participar de várias entrevistas de emprego, não obtive muitas respostas”, afirma  Camila Albano, 20 anos, 3º ano do Curso de Jornalismo da Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo.

“Crise tem em todos os setores. O diferencial, para um jornalista, é  a paixão pela profissão. Além de  buscar estar sempre atualizado com as novas mídias digitais para atrair o leitor”. Amanda Ataíde, 20 anos, 3º ano do Curso de Jornalismo da Universidade São Judas.

“O jornalismo feito no interior ainda se mostra incipiente em termos de produção de conteúdo. Há muita notícia que vem de agências”. Guilherme Vasconcellos, 21 anos, 4º ano do Curso de Jornalismo da Universidade de Taubaté (UNITAU).

Todos os universitários participaram de 22 a 25 de outubro da Semana Estado de Jornalismo.