Fora dos planos (e do Brasil)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fora dos planos (e do Brasil)

Redação

03 de dezembro de 2010 | 16h00

Sair do País em 2010 não fazia parte dos meus planos. O projeto de viagens internacionais era algo para daqui a quatro ou cinco anos: começaria pela Argentina, meu destino preferencial no exterior. E aconteceu mais rápido do que imaginava, durante o curso Focas, na segunda viagem de avião. Ótimo para quem, há três meses, nunca havia deixado a região Sudeste.

Escrevo estas linhas no voo em direção a São Paulo, após passar quatro dias em Buenos Aires. Lá, conhecemos projetos de infraestrutura e tivemos a oportunidade de visitar instalações de dois grandes jornais – Clarín e La Nación. Os diários, somados, têm tiragem superior a um milhão de exemplares aos domingos.

Em conversas nas ruas, percebemos o interesse dos argentinos sobre temas ligados ao Brasil. Perguntas sobre os conflitos recentes entre traficantes e forças policiais no Rio são bons exemplos, assim como questões referentes à política e ao futebol.

Nos meus planos, pretendia entender outros países a partir do meu ponto de vista, sem veículos de comunicação ou conhecidos com relatos de lugares fora do País. O que marcou na primeira viagem internacional? A troca de experiências e o conhecimento maior sobre semelhanças entre Brasil e Argentina. Essa foi a primeira etapa para pensar outros destinos de preferência. Talvez seja possível visitá-los antes dos próximos quatro ou cinco anos…

Gustavo Aleixo, de 24 anos, é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Tudo o que sabemos sobre:

Buenos AiresGustavo AleixoViagem

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.