As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mais próximos do que almejamos

Redação

07 Setembro 2011 | 20h00

Começou. Quem diria, dentre os 1,5 mil inscritos para o 22º Curso Estado de Jornalismo, eu fui um dos 30 classificados para fazer parte deste grupo:

foca1.jpg

Quarto dia de atividades no quartel-general dos focas

As aulas e palestras ocorrem na sala de treinamento. Cada um tem seu lugar marcado e um codinome (por exemplo, Guilherme Fujimoto = Foca 09).

Até agora, aprendemos mais sobre os 137 anos de história do Estadão, recebemos dicas sobre desenvolvimento profissional, mercado de trabalho e jornalismo em geral. Também descobrimos que não sabemos descrever nem o caminho da portaria até o primeiro andar, nos aventuramos pelo centro da cidade e conhecemos o Hermes, o programa de editoração do jornal.

O primeiro semestre da faculdade é uma boa analogia para descrever como está sendo este começo do curso. Os focas andam em grupos, hesitantes, com medo de se perder na enorme sede do Estadão. Aos poucos vamos decorando os nomes dos colegas e conhecendo suas histórias de vida. Sentimos frio na barriga, vontade de mostrar serviço. E todos com aquele entusiasmo de alguém que se vê mais próximo de algo que sempre almejou.

Guilherme Fujimoto, de 22 anos, é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Mais conteúdo sobre:

EstadãoGuilherme Fujimoto