O furo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O furo

Redação

28 Setembro 2011 | 20h00

Foto: Blog Hilda Buracão

Impossível ensinar jornalismo. Aprende-se, não sei como. E digo isso com a convicção de quem não conhece muita coisa. Convicção típica dos jornalistas. Deixe-me inteirá-lo da situação. É meu trabalho.

Esta redação, por exemplo. Começou com o primeiro parágrafo, o lead, que vem do inglês to lead, que significa liderar. Me ensinaram assim. Me ensinaram até que eu posso escrever “me ensinaram” no começo de frase. Me ensinaram o conceito de lead, mas jamais pude liderar nada. E essas coisas a gente aprende nas redações.

Escrever rápido é importante. Não opinar, nunca. Talvez depois de anos e anos de experiência. Antes disso, favor não se atrever. Se quiser crescer na profissão, a proatividade é requisito básico – fazer um bom café também ajuda. E é claro que somos gratos, amigo leitor. Afinal, nós focas estamos aprendendo.

Além de todas essas exigências para conseguir ser jornalista, devemos ser dinâmicos, infalíveis, éticos. O salário é pouco, o trabalho é muito. Quer desistir? Ainda não. Em breve, encontrarei na rua o meu grande furo. Só espero não cair dentro dele.

Luis Carrasco, de 22 anos, é formado em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero

Mais conteúdo sobre:

FuroJornalismoLuis Carrasco