As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Produção jornalística só tem a ganhar com internet’, diz Ricardo Brandt

Carla Miranda

24 Outubro 2014 | 21h16

Por Natália Cacioli

A internet tem espaço para tudo, disse o jornalista do Estadão Ricardo Brandt,  durante a Semana Estado de Jornalismo. O repórter premiado apresentou a estudantes  sua reportagem multimídia sobre o crack, recentemente premiada pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Segundo ele, as ferramentas tecnológicas permitem enriquecer o texto jornalístico, que pode continuar longo e bem trabalhado.

“Produzir para a internet não significa que o texto terá que ser reduzido. Isso é muito relativo. A reportagem do crack, por exemplo, é um webdocumentário, um livro digital dividido em capítulos”, disse Brandt.

O jornalista multifacetado também ganhará cada vez mais espaço nas redações. A importância do texto continua, mas a produção de fotos, vídeos e infográficos precisarão ser mais trabalhados na hora de contar uma história. Para isso, cursos de programação e edição de vídeos, por exemplo, serão importantes aliados do jornalista.

“Eu aprendi fazendo, mas quero me especializar cada vez mais em produção de conteúdo e vou começar com um curso de edição de vídeo”.

Veja a reportagem de Ricardo Brandt: Crack – A invasão das drogas nos rincões do sossego.

Mais conteúdo sobre:

Grande ReportagemRicardo Brandt