Jornalistas reforçam a importância do planejamento nas coberturas esportivas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jornalistas reforçam a importância do planejamento nas coberturas esportivas

Carla Miranda

21 Outubro 2016 | 18h45

Por Sara Abdo

Breno Pires e Robson Morelli comentam sobre suas experiências nas grandes coberturas esportivas

A cobertura esportiva de grandes eventos como Copa do Mundo, Eurocopa e Olimpíadas foi o tema de encerramento da Semana Estado de Jornalismo. Conduziram a palestra os jornalistas Breno Pires, da Sport TV e Robson Morelli, editor do Portal de Esportes do Estadão. Eles falaram sobre os bastidores e o planejamento para as coberturas.

Pires contou que, durante a preparação para os Jogos Olímpicos Rio 2016, a equipe Sport TV buscou tratar de temas atuais que “esquentariam” o período pré-evento. Nessa linha, uma das reportagens mostrou como estava o processo de despoluição da Baía de Guanabara, local de algumas provas dos jogos olímpicos. O jornalista lembra que a qualidade da água não foi recuperada.

Para planejar e sustentar qualquer cobertura esportiva, Pires recomendou o acompanhamento prévio dos atletas que competirão e de algumas questões que extrapolam o conceito estrito de esporte. No caso das Olimpíadas, Pires comentou a relevância no noticiário da questão do dopping dos atletas russos, dos estádios vazios, dos nadadores americanos que vandalizaram um posto de gasolina. “A cobertura depende do momento que você vai ter”.

Morelli, editor de Esportes do Estadão, falou sobre alguns produtos especiais do jornal para as diferentes plataformas durante a Copa do Mundo de 2014. Durante o evento houve programação 24h, ao vivo, não só de jogos, mas também com conteúdos produzidos pelos repórteres. Para ele, o produto foi planejado e teve êxito na audiência e na repercussão.

Em relação às coberturas esportivas mais comuns, Morelli alertou sobre a importância de pensar a matéria de um jeito diferente do convencional. “Os repórteres ficam sempre do mesmo lado”. O editor lembrou aos participantes a essência do jornalismo  e afirmou que os profissionais devem estar atentos à necessidade de informar, encontrar e apurar histórias inéditas.

Pires e Morelli reiteraram que o jornalismo multimídia já é fundamental e as grandes coberturas precisam ser pensadas nesse formato. Para ambos, o jornalista precisa ser multifuncional e saber pensar e produzir conteúdos em texto, vídeo, rádio, foto. “A gente tem várias mídias, e precisamos atender a todas”, disse Morelli, em linha com Pires.