Sérgio Lüdtke aposta na capacitação de jornalistas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sérgio Lüdtke aposta na capacitação de jornalistas

O jornalista foi um dos palestrantes do último dia da 12ª Semana Estado de Jornalismo

Redação

27 Outubro 2017 | 19h23

Sérgio Lüdtke foi um dos palestrantes da 12ª Semana Estado de Jornalismo

 

Por Thais Brunoro

Um dos palestrantes do último dia da 12ª Semana Estado de Jornalismo, com a mesa ‘’Tendências no jornalismo’’, Sérgio Lüdtke se preocupa com o que diferencia os jornalistas dos demais em uma época em que quase todo mundo produz conteúdo. ‘’Basicamente com apuração, com a ética jornalística. A gente tem que se pautar nisso’’, diz. Formado em Jornalismo pela PUC/RS e com mais de três décadas de profissão, Sérgio trabalha desde 2012 com capacitação de jornalistas.

Como diretor e fundador da Escola de Interatores, Sérgio desenvolve metodologias para diagnosticar as principais deficiências dos profissionais da comunicação. Após o resultado, ele seleciona os temas principais, transforma-os em programa, convida professores e acerta a agenda com as turmas. Os cursos são todos presenciais – e enquanto for possível continuarão assim.

Para ele, em um modelo de redação que produz muitas notícias diárias, os princípios jornalísticos costumam se perder. ‘’É incrível, mas existem redações antigas nas quais eu tenho que tratar de fundamentos do jornalismo. Às vezes se ofendem quando levo isso para o curso, mas são muitos fundamentos que estão sendo negligenciados. Nem sempre por culpa deles, às vezes é pela exigência do modelo de funcionamento’’.

Com as redações reduzidas e o avanço das plataformas digitais, os jornalistas precisam se adaptar às novas demandas do mercado. ‘’O que a redação tradicional oferecia é o que eu chamo de residência. Você vinha com um tipo de formação da universidade que às vezes estava um pouco atrás ou não tratou bem a prática. Dava para corrigir os problemas do ensino na redação, principalmente se tivesse um editor atencioso’’, lembra.

Além da Escola de Interatores, Sérgio tem feito pesquisas sobre os novos meios de jornalismo. Atualmente está pesquisando o jornalismo especializado. A ideia dele é construir um formato de pesquisa que possa identificar se no jornalismo que escreve para segmentos existe base para empreender. Para ele, o jornalismo digital é o que mais demanda especialização.

Mais conteúdo sobre:

12ª Semana Estado de Jornalismo