#65 Na Quarentena: Fenômeno das lives veio pra ficar? Ouça especial sobre o tema!

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

#65 Na Quarentena: Fenômeno das lives veio pra ficar? Ouça especial sobre o tema!

Por Barbara Rubira

03 de julho de 2020 | 16h57

A pandemia do novo coronavírus fez com que músicos de todo o mundo tivessem que adiar shows, cancelar agendas promocionais e interromper várias outras atividades. Como alternativa em tempos de isolamento, vimos nos últimos meses o surgimento de uma nova forma de consumir música: as lives.

No podcast “Na Quarentena” desta sexta-feira, vamos entender um pouco dos bastidores das transmissões ao vivo que têm feito sucesso no Brasil, e discutir os impactos desse fenômeno no futuro da indústria musical.

Conversamos com Iris Paulo Silva, o “Tio Chico”, produtor técnico da WorkShow, empresa responsável por grandes artistas do sertanejo, como Marília Mendonça, Zé Neto e Cristiano e Maiara e Maraisa. Também ouvimos o guitarrista, produtor e mestre em Educação Musical Heraldo Paarmann, que vem adaptando seu estúdio para as transmissões. Além disso, o repórter e crítico do Estadão Julio Maria comenta a evolução das lives, os destaques positivos e negativos do que temos visto até agora e o legado dessa transformação na música.

Live de Marília Mendonça foi a recordista: 3.31 milhões de visualizações simultâneas e mais de 54 milhões de visualizações no total (Foto: Reprodução)

 

No “O que aprendi na quarentena”, a repórter Bárbara Rubira compartilha sua receita da semana, o cassoulet. Confira o passo a passo:

  • uma xícara de feijão branco, deixado de molho por 12 horas
  • duas fatias de panceta
  • um pedaço de bacon
  • duas linguiças tipo calabresa
  • uma cenoura grande
  • uma cebola
  • três dentes de alho
  • um talo de salsão
  • meia lata de tomate pelado
  • azeite de oliva
  • louro, tomilho e cravo-da-índia
  • salsinha picada
  • sal e pimenta a gosto

Fatie a panceta em pedaços médios, o bacon em cubos e a linguiça em rodelas. Numa panela bem quente, sele todas as carnes com um pouco de azeite de oliva. Reserve.

Na mesma panela, refogue um dente de alho picado, meia cebola e o salsão em cubos e a cenoura cortada em rodelas. Acrescente o tomate pelado, tempere com sal e pimenta e misture bem.

Adicione o feijão (que já pode estar pré-cozido) e cubra com água. Para aromatizar o caldo e acrescentar sabor, coloque na panela o louro, os ramos de tomilho, a outra metade da cebola cravejada, os dentes de alho inteiros e amassados, talos de salsinha e o couro retirado das carnes. Deixe cozinhar por cerca de 20 minutos.

Retire a cebola cravejada, o couro, os talos de salsinha e as ervas. Acrescente as carnes já seladas e deixe cozinhar por mais alguns minutos, até que o feijão esteja macio. Sirva com salsinha fresca picada.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

quarentenapandemialives

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: