A caixa vazia do BNDES; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

30 de janeiro de 2020 | 05h30

A promessa de Jair Bolsonaro de abrir a “caixa preta” do BNDES e mostrar à população as irregularidades cometidas em outras gestões, principalmente as petistas, naufragou. Após meses e 48 milhões gastos em auditorias, o presidente do banco, Gustavo Montezano, anunciou que nada de ilegal foi encontrado nos contratos entre o BNDES e pessoas físicas e jurídicas. A informação irritou o presidente que passou a questionar a qualidade do serviço prestado pela empresa auditora e passou a cobrar publicamente explicações sobre o valor gasto com ela. Afinal, Bolsonaro sai desgastado com o resultado da auditoria no BNDES? A chamada “caixa preta” serviu apenas ao discurso ideológico do presidente?

Na edição de hoje, o repórter do Estadão, em Brasília, Patrick Camporez, que acompanhou desde o início essa história, conta os bastidores da “caixa preta” do BNDES. Além dele, o editor do BR Político, Marcelo de Moraes, fala do impacto político dessa auditoria para o presidente Jair Bolsonaro.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: Fábio Motta/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.