A escalada dos juros: quais efeitos para economia? Ouça no ‘Estadão Notícias’

A escalada dos juros: quais efeitos para economia? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Jefferson Perleberg

28 de outubro de 2021 | 00h10

Na reunião desta quarta-feira, 27, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) resolveu elevar a taxa básica de juros em 1,5%. Agora, a Selic está em 7,75% ao ano, o maior patamar em quatro anos. Em outubro de 2017, os juros estavam em 8,25%. Nos dois últimos encontros, a elevação dos juros foi de um ponto percentual.

Porém, depois das incertezas causadas pelas declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, que afirmou que irá “furar” o teto de gastos para bancar o programa Auxílio Brasil, o mercado começou a prever uma elevação maior.

Aumentar a taxa Selic é a forma que o Banco Central utiliza para conter a alta de preços e segurar a inflação, já de olho na meta do ano que vem. Porém essa conjuntura de incertezas tem causado revisões também nas projeções de PIB e IPCA para 2021 e 2022.

No episódio do ‘Estadão Notícias’ desta quinta-feira, vamos falar sobre o cenário macroeconômico para o País depois da decisão do Copom. Conversamos com o economista Gustavo Loyola, ex-presidente do Banco Central e sócio da Tendências Consultoria.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim.

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Jefferson Perleberg, Ana Paula Niederauer e Gustavo Lustosa.

Montagem: Moacir Biasi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.