A nova portaria sobre aborto e seus impactos; ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A nova portaria sobre aborto e seus impactos; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

02 de setembro de 2020 | 00h05

O Ministério da Saúde publicou uma nova norma que atinge diretamente as vítimas de violência sexual e os profissionais que atendem essas pacientes. A portaria obriga médicos a avisar a polícia sobre pedidos de aborto legal por estupro. O documento inclui também a oferta para que a gestante veja imagens do feto, em ultrassonografia. Especialistas afirmam que a medida viola direitos e dificulta ainda mais o acesso ao procedimento nos casos previstos pela lei. Senado e Câmara têm projetos com o objetivo de tornar essa portaria do Ministério da Saúde sem efeito.

Afinal, essa medida pode induzir a procura pelo aborto clandestino? Por que essa norma pode impactar de maneira preocupante a vida de mulheres vítimas de violência sexual? Na edição de hoje, conversamos com a psicóloga, membro do Grupo de Estudos sobre Aborto e que atua em um dos maiores centros de prevenção de violência sexual e aborto previso em lei, Daniela Pedroso, e com a advogada e especialista em Direitos Reprodutivos das Mulheres e Violência Obstétrica, Gabriella Sallit.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.