Amazônia sem militares e sem dinheiro: e agora? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Amazônia sem militares e sem dinheiro: e agora? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Barbara Rubira

16 de fevereiro de 2021 | 00h10

Na última quarta-feira, o vice-presidente Hamilton Mourão anunciou o fim da atuação de tropas militares na Amazônia, como parte da Operação Verde Brasil 2. Originalmente, estava previsto que elas deveriam permanecer até o fim do mandato de Bolsonaro, em dezembro de 2022.

Esse fim “prematuro” está ligado à falta de verba federal para o Ministério da Defesa, que executa a missão. Agora, a tarefa fica por conta dos agentes do Ibama, Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Polícia Federal e Rodoviária. Mas a situação do orçamento para o trabalho desses órgãos também não é das melhores.

Como garantir a proteção da floresta com recursos tão escassos e com uma infraestrutura comprometida? O envolvimento dos militares contribuiu para a diminuição de ações criminosas na região? O discurso antiambiental de Bolsonaro é o maior dos problemas?

No episódio de hoje, conversamos sobre esses temas com o repórter do Estadão em Brasília André Borges e com o cientista Carlos Nobre, climatologista ligado ao Instituto de Estudos Avançados da USP.

Estadão Notícias está disponível no SpotifyDeezerApple PodcastsGoogle Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim
Produção/Edição: Ana Paula Niederauer, Bárbara Rubira e Bruna Camargo
Sonorização/Montagem: Carlos Amaral

(Foto: Tiago Queiroz/Estadão)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.