As perguntas ainda sem resposta sobre a morte do capitão Adriano; ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As perguntas ainda sem resposta sobre a morte do capitão Adriano; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

18 de fevereiro de 2020 | 06h00

Uma relação de pontas soltas é o saldo do caso Adriano da Nóbrega após mais de uma semana da morte do ex-integrante do Bope. Morto durante uma operação policial na Bahia, o “capitão Adriano” era apontado como chefe do “Escritório do Crime”, milícia suspeita pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, e estava envolvido no esquema de rachadinhas no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro. O principal impasse criado a partir da guerra de versões sobre o caso impede parte do desfecho da história. O corpo de Nóbrega ainda não foi enterrado.

Na edição de hoje, conversamos com o repórter do Estadão que acompanhou o caso de perto direto da Bahia, Caio Sartori. A repórter Roberta Jansen explica o por quê do corpo de Adriano da Nóbrega ainda ter sido cremado.

Foto: Polícia Civil

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: