As reformas tributárias e o saque do FGTS; ouça análises no podcast ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As reformas tributárias e o saque do FGTS; ouça análises no podcast ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

18 de julho de 2019 | 06h00

Tão importante quanto a reforma da Previdência, a tributária já causa atrito entre o seus apoiadores. Existem, hoje, pelo menos quatro propostas na mesa. A Câmara dos Deputados já montou uma comissão especial para avaliar o texto do deputado Baleia Rossi (MDB-SP), com base nas ideias do economista Bernardo Appy. Além desse documento, há uma proposta no Senado, uma do Instituto Brasil 200 e outra que será enviada pelo governo.

 

Parlamentares e economistas concordam em um ponto: a reforma tributária pode ter um impacto maior nas contas públicas do que a da Previdência. Para que você entenda a diferença entre as propostas, programa de hoje conversa com o editor do Broadcast, Fernando Nakagawa. Edição desta quinta-feira (18) também analisa a proposta do governo em permitir que trabalhadores saquem até 35% dos recursos do FGTS e também do PIS-Pasep.

 

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Foto: Fabio Motta/Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.