Bolsonaro leva Brasil para isolamento? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Bolsonaro leva Brasil para isolamento? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

23 de novembro de 2020 | 00h10

Desde que deixou o seu lado “paz e amor”, Jair Bolsonaro está sem freio. Agora, o presidente tem deixado o país em situação delicada perante o mundo. Após a demora em reconhecer a vitória do democrata Joe Biden nas eleições americanas, o que causa um desconforto com um dos nossos maiores parceiros comerciais do país, Bolsonaro resolveu contra-atacar nações que criticam as políticas ambientais do Brasil, principalmente, na Amazônia. O presidente prometeu divulgar uma lista de países que compram madeira ilegal em território nacional. No entanto, alertado sobre os problemas diplomáticos que isso causaria, Bolsonaro voltou atrás e culpou apenas as empresas que se utilizam dessa forma ilegal de negócio.  Vale lembrar que foi por causa da Amazônia que o presidente chegou ameaçar Joe Biden com “pólvora”.

Afinal, o quanto a relação do Brasil com outras nações está comprometida por causa das atitudes de Bolsonaro? O país vive o seu pior momento diplomático? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com o embaixador Rubens Barbosa, presidente do Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior, e com o professor de Relações Internacionais da Business School São Paulo e coordenador de RI das faculdades Rio Branco, Sidney Leite.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.