Brasil tem plano para vacinar a população? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Brasil tem plano para vacinar a população? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

09 de dezembro de 2020 | 00h10

As notícias de que vários países já começam as ações de vacinação contra a covid-19 acabaram por expor um cenário preocupante para o Brasil. Por que o governo ainda não estabeleceu uma meta precoce de imunização da população? Durante algum tempo, o Ministério da Saúde apostou na vacina da Oxford, que se mostrou problemática ao longo do estudo e, com isso, demorou para negociar com outras farmacêuticas que estavam mais avançadas no processo de aprovação. Por pressão popular, o governo de Jair Bolsonaro resolveu negociar com a Pfzier, que já é usada no Reino Unido. No entanto, tem ignorado a vacina produzida pelo Butantan, em parceria com uma empresa chinesa, por diferenças políticas com o governador de São Paulo, João Doria. Aliás, o Estado anunciou o início da vacinação para 25 de janeiro, mesmo sem aprovação da Anvisa.

Afinal, o governo federal está, de fato, atrasado no planejamento da vacinação contra covid-19? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com a repórter do Estadão, Fabiana Cambricoli e com a Dra. Monica Levi, presidente da Comissão de Calendários Vacinais da Sociedade Brasileira de Imunizações.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.