Brasil viverá o ‘terror do Capitólio’ em 22? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Brasil viverá o ‘terror do Capitólio’ em 22? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

08 de janeiro de 2021 | 00h10

As cenas de uma violenta rebelião liderada por apoiadores do presidente Donald Trump, que invadiram o Capitólio, sede do Congresso dos Estados Unidos, colocaram em xeque a estabilidade do maior regime democrático do mundo.

O cenário já estava anunciado: há meses, desde antes mesmo do resultado das eleições presidenciais americanas realizadas em novembro, Trump vinha fazendo alegações infundadas de fraude e manipulação das urnas, e incitando uma reação por parte de seus apoiadores.

Mas não apenas nos Estados Unidos as instituições democráticas encontram-se fragilizadas, com preocupação pelo futuro do cenário político. O mundo tem acompanhado a ascensão de líderes autoritários nos últimos anos em todos os continentes.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro, que já sinalizou inúmeras vezes sua admiração às políticas de Trump, também já alegou sem provas a existência de fraude nas urnas brasileiras, participou de protestos antidemocráticos e afirmou, nesta quarta-feira, que as cenas vistas no Capitólio podem se repetir por aqui em 2022.

O que os acontecimentos vistos nos EUA revelam sobre a democracia americana? Podemos ter, de fato, um movimento similar no Brasil? O que explica a fragilidade dos sistemas democráticos ao redor do mundo? No episódio de hoje, conversamos sobre o assunto com o cientista político Roberto Goulart Menezes, professor da Universidade de Brasília; e com a chefe de reportagem da editoria Internacional do Estadão, Fernanda Simas.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes e Bárbara Rubira

Sonorização/Montagem: Moacir Biazzi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.