Como o varejo conseguiu crescer na pandemia? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como o varejo conseguiu crescer na pandemia? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

27 de julho de 2020 | 00h05

Por causa da pandemia do novo coronavírus, as previsões eram de que o setor varejista seria um dos que mais sofreria com a queda no volume de vendas por causa do aumento do desemprego e da diminuição da renda dos brasileiros. No entanto, números dos últimos 3 meses mostraram que houve crescimento bem acima do esperado. Em junho, a Receita Federal identificou que as vendas registradas por meio de notas fiscais eletrônicas em todo País atingiram o maior patamar do ano, com uma média diária de quase 24 bilhões de reais. O número foi puxado, principalmente, pelo aumento das vendas no comércio eletrônico, seja através do site das lojas ou aplicativos de celular.

Afinal, o que explica o crescimento do comércio varejista durante a pandemia? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com a repórter do Estadão, Márcia de Chiara, e com a presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil, Luiza Trajano.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: