Condenações da Lava Jato, como as de Lula, podem ser anuladas? Entenda no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Condenações da Lava Jato, como as de Lula, podem ser anuladas? Entenda no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

29 de agosto de 2019 | 06h00

Um fantasma assombra a Operação Lava Jato: Condenados que foram investigados pelo grupo podem ter suas condenações revistas pelo Supremo Tribunal Federal. O sinal de alerta foi aceso após a Corte anular a condenação do ex-presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine. O motivo seria um entendimento dos ministros de que o ex-juiz federal Sérgio Moro teria cerceado o direito de defesa do réu. Agora, investigadores da força-tarefa temem que o caso Bendine coloque na fila outros 158 condenados em busca de revisão de suas sentenças, o mais famoso deles, o ex-presidente Lula. Afinal, essas condenações podem ser, de fato, revistas? E, em uma possível soltura do petista, como seria recebida perante a opinião pública e o meio político?

O programa de hoje traz a posição dos membros da Lava Jato com o repórter Ricardo Brandt, o lado jurídico com o criminalista Fernando Castelo Branco, e a parte política com o cientista político Vitor Oliveira.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: