‘Conexão Estadão’: Triste legado olímpico para o Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Conexão Estadão’: Triste legado olímpico para o Brasil

Gustavo Lopes Alves

05 Outubro 2017 | 19h43

O ‘Conexão Estadão’ desta quinta-feira, 05, abordou a prisão do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) Carlos Arthur Nuzman. O dirigente é investigado na Operação Unfair Play, um desdobramento da Lava Jato que aponta que houve compra de votos para que o Rio fosse a sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Além disso foram descobertas 16 barras de ouro na Suíça que pertencem ao mandatário do COB. Ouça no player abaixo:

Os jornalistas do Estadão de São Paulo e Brasília também debateram a aprovação polêmica do fundo eleitoral no Senado. Por meio de uma manobra, os senadores garantiram que, mesmo alterando o texto aprovado na Câmara, a proposta não precise passar por nova análise dos deputados e siga para a sanção. O primeiro é o que limitava a R$ 200 mil o chamado autofinanciamento eleitoral, quando o próprio candidato doa para sua campanha. Também foi retirado do texto artigo que previa anistia de até 90% nas multas eleitorais de partidos políticos. Os deputados, porém, mantiveram a permissão para parcelar em até 60 vezes.

Interatividade

Você pode participar com sugestões e comentários em nossa produção de podcasts. Aguardamos o seu e-mail no seguinte endereço: podcast@estadao.com

EFE/Julio Cesar Guimarães