Criogenia: um passaporte para vida eterna? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Criogenia: um passaporte para vida eterna? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

02 de outubro de 2020 | 00h10

A possibilidade científica de prover a imortalidade é uma obssessão distópica ou real? No plano da ficção, ela já habita o imaginário humano há bastante tempo. Mas há investigações no plano real também, caso do documentário “Contornando a Morte”, recém-disponível no catálogo da Netflix. No filme, uma família asiática congela o cérebro da filha de 2 anos, que morreu decorrente de um câncer. A esperança é que no futuro, uma nova tecnologia possa trazer a criança de volta a vida. Assim como eles, mais de 300 famílias nos Estados Unidos fizeram o mesmo procedimento.

Afinal, a criogenia pode preservar corpos que serão ressuscitados futuramente? A ciência está próxima de vencer a morte? Na edição de hoje, conversamos com o Dr. Carlos Alexandre Ayoub, diretor e proprietário do Centro de Criogenia Brasil, que esclarece essas questões tão presentes no filme.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: