De ministro discreto a herói improvável: quem é Luiz Henrique Mandetta? Ouça no ‘Estadão Notícias’

De ministro discreto a herói improvável: quem é Luiz Henrique Mandetta? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

08 de abril de 2020 | 06h00

Diante da crise do coronavírus, um nome ganhou força e também virou motivo de desavença dentro do governo federal: Luiz Henrique Mandetta. Com amplo apoio popular e dos poderes Legislativo e Judiciário, o ministro da Saúde enfrenta as ameaças do presidente Jair Bolsonaro por não se colocar ideologicamente ao que pensa o líder do Executivo. Afinal, quem é Luiz Henrique Mandetta? Qual seu histórico dentro da política? O ministro da Saúde passa a ser um importante ativo eleitoral?

Na edição de hoje, o repórter do Estadão em Brasília, Mateus Vargas, traça um perfil do titular da pasta. Sobre a importância política de Mandetta e a queda de braço com o Planalto, batemos um papo com o cientista político da FGV, Eduardo Grin. Acompanhe também a estreia do quadro “Fique em Casa”, em que Renata Cafardo entrevista personalidades sobre como estão encarando o período de quarentena e autoisolamento. No primeiro episódio, um papo com a colunista Eliane Cantanhêde.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.