Desafios na reabertura das escolas em meio à pandemia; ouça no ‘Estadão Notícias’

Desafios na reabertura das escolas em meio à pandemia; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

03 de junho de 2020 | 06h00

Com Estados e municípios em processo de reabertura gradual das atividades econômicas, ainda paira uma grande dúvida de como será o retorno às aulas presencialmente. Afinal, não é nada é simples e várias questões precisam ser levadas em conta, como as medidas de higiene, o distanciamento entre os estudantes e até a recuperação do conteúdo disciplinar que deixou de ser dado durante o período de fechamento das escolas. No mundo, países como França e Alemanha já reabriram as escolas, mas com medidas bastante restritivas para evitar uma nova onda de contaminação pelo novo coronavírus.

Na edição de hoje, conversamos sobre o processo de reabertura das escolas no Brasil com a repórter especial do Estadão, Renata Cafardo. Além disso, batemos um papo com a educadora Rachel Duarte Topfstedt, que vive na Alemanha, e fala sobre a volta às aulas no país. No quadro “Fique em Casa”, Renata Cafardo volta para entrevistar o professor Noslen Borges sobre como está encarando o período de quarentena e autoisolamento.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.