Distritão, voto impresso, candidatura avulsa… Nova reforma vai pegar? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Distritão, voto impresso, candidatura avulsa… Nova reforma vai pegar? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

22 de junho de 2021 | 00h10

A cada novo ciclo eleitoral, entra na pauta do Legislativo a necessidade de uma profunda reforma política, como se ela, por si só, resolvesse todos os nossos problemas de representatividade. Neste ano não é diferente: a Câmara dos Deputados tenta emplacar um pacote de mudanças. Entre elas, o chamado voto distrital, ou distritão, que é diferente do nosso modelo atual, que leva em conta a proporcionalidade que um candidato ou partido recebeu de votos.

No formato da votação existente hoje, a distribuição de vagas nos Legislativos federais, estaduais e municipais é feita proporcionalmente à soma total dos votos recebida por cada partido. Entram nessa conta os votos dos eleitos, dos derrotados e os da legenda. Já no distrital, são eleitos os candidatos mais votados em cada estado ou município. Não existe voto na legenda. Se um estado tiver 50 cadeiras, os 50 mais votados serão eleitos.

Essa mudança de sistema já foi derrotada duas vezes na Câmara dos Deputados, mas voltou a ser discutida após pressão de políticos que temem não se eleger no atual sistema, em 2022. Um dos entusiastas da ideia é o presidente da Câmara, Arthur Lira, mas que tem sofrido pressão de dirigentes partidários que são contra a mudança, pois as legendas perderiam força neste sistema.

Para valer em 2022, o novo modelo tem que ser aprovado e promulgado até o início de outubro pelo Congresso, com o apoio de pelo menos 60% dos deputados federais e senadores.

No episódio de hoje, para entender a discussão que está na Câmara dos Deputados, vamos conversar com a repórter do Estadão, Adriana Ferraz. E para analisar se o voto distrital, e as mudanças propostas pelos parlamentares são boas para a democracia brasileira vamos falar com o cientista político e pesquisador do laboratório de Política e Governo da Unesp de Araraquara, Bruno Silva.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Julia Corá, Ana Paula Niederauer e Jefferson Perleberg

Sonorização/Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.