É hora do Brasil decretar lockdown? Ouça no ‘Estadão Notícias’

É hora do Brasil decretar lockdown? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Barbara Rubira

23 de fevereiro de 2021 | 00h10

Quase um ano depois da chegada do coronavírus ao Brasil, o País atravessa o momento mais tenso da pandemia. Há mais de um mês, a média móvel de mortes pela covid-19 permanece acima de mil, e a situação nas UTIs é cada vez mais complicada. Soma-se a isso a disseminação da variante P1, mutação encontrada em Manaus e que tem maior poder de contágio.

Para tentar conter a doença e desafogar o sistema de saúde, cidades e estados do País voltam a adotar medidas mais restritivas. O município de Araraquara, no interior de São Paulo, decretou um lockdown total de 60 horas para tentar frear os contágios. Na Bahia e em João Pessoa, na Paraíba, foi determinado um toque de recolher.

Já está mais que provado que medidas restritivas como o lockdown fazem diferença na contenção da pandemia. No Reino Unido, depois de 47 dias de confinamento, a média móvel diária de novos casos caiu 79%. Em Portugal, com o lockdown, a média semanal de contaminação caiu 50% em relação ao período antes do decreto.

Por que no Brasil é tão difícil implementar medidas restritivas como o lockdown? Medidas como o toque de recolher tem a mesma eficácia? Neste episódio, conversamos com a microbiologista Natalia Pasternak, diretora-presidente do Instituto Questão de Ciência. Contamos ainda com o depoimento da repórter Mariana Hallal, que está em Oxford, na Inglaterra, e do Tadeu Toshiba, morador de Araraquara.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência. 

Apresentação: Emanuel Bomfim

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Ana Paula Niederauer e Bárbara Rubira

Sonorização/Montagem: Carlos Amaral

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.