Editorial: A lei não é o limite