‘Eldorado Expresso’: Julgamento de Temer, suspense na Previdência e estreias nos cinemas

‘Eldorado Expresso’: Julgamento de Temer, suspense na Previdência e estreias nos cinemas

Diego Henrique de Carvalho

22 de março de 2019 | 13h35

O Eldorado Expresso desta sexta-feira, 22, apresenta o capítulo seguinte à prisão de Michel Temer (MDB). O Tribunal Regional Federal da 2ª Região deve julgar ainda hoje o pedido de habeas corpus da defesa. O ex-presidente foi preso ontem pela Lava Jato e está detido na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Os dez investigados presos pela operação devem prestar depoimentos hoje. Mas e a reforma da Previdência, como fica? A prisão de Temer paralisou o já complicado trabalho da Comissão de Constituição e Justiça.

Ainda nesta edição, os apresentadores Haisem Abaki e Carolina Ercolin falam sobre a reunião do presidente Jair Bolsonaro (PSL) com líderes sul-americanos no Chile; o amistoso entre Brasil e Panamá neste sábado, 23, em Portugal; os destaques nas telonas; entre outros assuntos. Ouça o podcast no player acima. Você também pode ouvir o Eldorado Expresso ao vivo na Rádio Eldorado (FM 107,3), de segunda a sexta, a partir das 13h.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Eldorado Expresso”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link (https://www.deezer.com/en/show/338832).

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Eldorado Expresso”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link (https://open.spotify.com/show/6EsaGNxhSXR2Fx6T7E6F25?si=Jog0mqFHRhK4xkUG1_B1OQ).

 

Foto: Felipe Rau / Estadão Conteúdo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.