Eliane: “A pandemia fica cada dia mais grave, mas o ministro da Saúde vive em um mundo paralelo”

Bárbara Guerra

12 de fevereiro de 2021 | 13h08

Na coluna Direto de Brasília desta sexta-feira, 12, Eliane Cantanhêde comenta audiência da Saúde com senadores. Pressionado a dar respostas sobre o enfrentamento da covid-19 no País, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, rebateu críticas em audiência no Senado nesta quinta-feira, 11, e afirmou que toda a população brasileira será imunizada ainda neste ano contra a donça. A previsão é bem mais otimista do que consta no plano nacional de imunização, cuja estimativa é de 12 meses após o fim da vacinação dos grupos prioritários, o que ainda está longe de ser atingido.

Eliane Cantanhêde ainda trata de outros assuntos e responde a perguntas de ouvintes. Ela conversa ao vivo com Haisem Abaki e Carolina Ercolin, no Jornal Eldorado, da Rádio Eldorado (FM 107,3), de segunda a sexta, das 9h às 9h30.

 

#PerguntePraEliane

Os ouvintes podem mandar perguntas para Eliane Cantanhêde pelas redes sociais da Eldorado e pelo WhatsApp no quadro #PerguntepraEliane. Para participar, basta encaminhar suas perguntas com essa hashtag para o perfil da Rádio Eldorado no Facebook, cujo endereço é facebook.com/radioeldorado. O perfil do Twitter é @eldoradoradio e do Instagram, @radioeldorado. O telefone para participar via WhatsApp é (11) 99481-1777.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Editorial Estadão”) para você ter acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.