Eliane analisa a escolha de Tebet como nome da terceira via

Laís Gottardo

19 de maio de 2022 | 09h54

Os presidentes de PSDB, MDB e Cidadania decidiram nesta quarta-feira, 18, indicar a senadora Simone Tebet (MDB-MS) como candidata única da terceira via à Presidência. A decisão ainda precisa passar pelo crivo das executivas nacionais dos três partidos, que devem se reunir na próxima terça-feira, mas já indica que o ex-governador de São Paulo João Doria, pré-candidato do PSDB, foi rifado. “A pesquisa dentro da terceira via foi uma enrolação para oferecer uma saída honrosa para Doria. Mas a crise está instalada, pois ele não está disposto a sair da candidatura, de acordo com minhas apurações, e os três partidos estão gastando energia, tempo e dinheiro com uma luta interna que não tem interferência na eleição, porque Simone Tebet tem 1% das intenções dos votos”, conta Cantanhêde.

Por sete votos a um, o Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou o processo de privatização da Eletrobras, estatal com foco na geração e transmissão de energia. O governo aguardava o desfecho do julgamento para dar prosseguimento na operação, que diluirá o controle acionário da União na companhia. “Bolsonaro se elegeu com o discurso liberal, mas não fez nenhuma privatização; Eletrobras vai ser seu troféu. Do outro lado, Lula já se manifestou contra. Além de uma questão econômica, é também política, com impacto eleitoral”, diz Eliane.

#PerguntePraEliane

Os ouvintes podem mandar perguntas para Eliane Cantanhêde pelas redes sociais da Eldorado e pelo WhatsApp no quadro #PerguntepraEliane. Para participar, basta encaminhar suas perguntas com essa hashtag para o perfil da Rádio Eldorado no Facebook, cujo endereço é facebook.com/radioeldorado. O perfil do Twitter é @eldoradoradio e do Instagram, @radioeldorado. O telefone para participar via WhatsApp é (11) 99481-1777.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Editorial Estadão”) para você ter acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.