Eliane analisa dados da pesquisa Datafolha de intenção de votos

Laís Gottardo

29 de julho de 2022 | 10h03

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 18 pontos de vantagem sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa pelo Palácio do Planalto, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, 28. O petista tem 47% das intenções de voto. O chefe do Executivo tem 29% e oscilou um ponto para cima em comparação com o último levantamento. “Lula está atravessando a campanha inteira como favorito às eleições de outubro de 2022 e, do lado de Bolsonaro, este é o pior desempenho de um presidente a esta altura de uma campanha para a reeleição. A pesquisa foi muito favorável ao Lula, que continua seguidamente com chances de vitória no primeiro turno, mas a diferença vem diminuindo e sua campanha esperava o contrário. Bolsonaro ainda tem a caneta na mão e trunfos para tentar reverter o jogo ou tentar impedir a vitória do adversário ainda no primeiro turno – a economia vai ensaiando uma reação, preço da gasolina sofreu a segunda queda e em 9 de agosto começa a distribuição das verbas da PEC para reeleição. Bolsonaro ainda não jogou a toalha e está lutando bravamente com o que tem”, diz Cantanhêde.

#PerguntePraEliane

Os ouvintes podem mandar perguntas para Eliane Cantanhêde pelas redes sociais da Eldorado e pelo WhatsApp no quadro #PerguntepraEliane. Para participar, basta encaminhar suas perguntas com essa hashtag para o perfil da Rádio Eldorado no Facebook, cujo endereço é facebook.com/radioeldorado. O perfil do Twitter é @eldoradoradio e do Instagram, @radioeldorado. O telefone para participar via WhatsApp é (11) 99481-1777.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Editorial Estadão”) para você ter acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.