Eliane comenta vídeo de Temer rindo de imitação de Bolsonaro

Laís Gottardo

15 de setembro de 2021 | 10h42

Em nova derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, devolveu a medida provisória que alterava o Marco Civil da Internet e dificultava a remoção de conteúdo nas redes sociais. A decisão, que representa um revés do Planalto no Congresso após os atos de 7 de Setembro, anula os efeitos da mudança editada pelo chefe do Executivo para agradar a seguidores que tiveram conteúdo retirados das redes.

Em vídeo distribuído à mídia, o ex-presidente Michel Temer dá gargalhadas com imitação de Bolsonaro durante jantar. Ele teve de ligar para o presidente para se explicar.

O empresário Marcos Tolentino foi desmentido por fatos e documentos na sessão de terça-feira da CPI da covid no Senado. Hoje tem mais, com depoimento do advogado Marconny Albernaz Faria, apontado como lobista da Precisa Medicamentos, empresa investigada na compra da vacina indiana Covaxin. Como mostrou o Estadão, o bacharel em Direito foi de ativista anticorrupção a investigado pelo colegiado.

Ainda na comissão, juristas atribuíram uma série de crimes a Bolsonaro e seu governo. Em parecer de 226 páginas há ‘farto material probatório’ em razão da conduta federal frente à pandemia. O colegiado classifica a gestão como ‘deliberadamente irresponsável e que infringe a lei penal’. O parecer será avaliado pelo relator da comissão, o senador Renan Calheiros.

#PerguntePraEliane

Os ouvintes podem mandar perguntas para Eliane Cantanhêde pelas redes sociais da Eldorado e pelo WhatsApp no quadro #PerguntepraEliane. Para participar, basta encaminhar suas perguntas com essa hashtag para o perfil da Rádio Eldorado no Facebook, cujo endereço é facebook.com/radioeldorado. O perfil do Twitter é @eldoradoradio e do Instagram, @radioeldorado. O telefone para participar via WhatsApp é (11) 99481-1777.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Editorial Estadão”) para você ter acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.