Eliane: “Lula deveria colher os náufragos do PSDB”

Laís Gottardo

01 de junho de 2022 | 10h29

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o PSDB, histórico antagonista do PT na política nacional, “acabou”. A declaração foi dada durante evento do lançamento do livro Querido Lula: cartas a um presidente na prisão, realizado na noite desta terça-feira, 31, em São Paulo. “Lula não pode irritar os tucanos no momento que precisa do apoio e que eles estão conversando com Simone Tebet, que é a candidata da terceira via. Se, de acordo com Lula, o PSDB acabou, ele tinha de colher os náufragos para ampliar sua candidatura”, opina Eliane.

A presença de militares ocupando cargos civis no governo federal praticamente triplicou desde 2013. Os representantes das Forças Armadas estavam em 370 postos há nove anos, e passaram a ocupar 1.085 no ano passado, o que representa um aumento de 193%. Os dados são de um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e revelam, ainda, que a gestão de Jair Bolsonaro distribuiu uma quantidade significativa de cargos para oficiais justamente em ministérios estratégicos, como Saúde, Economia e Meio Ambiente – áreas em que é alvo de críticas. “Não dá certo infiltração militar em cargo civil. Podemos definir isso como aparelhamento do Estado, militarização da política ou politização das Forças Armadas. Nem Estado, nem Política, nem Forças Armadas lucram; não é bom para as Forças Armas dividir os ônus de erros do Bolsonaro”, diz Cantanhêde.

#PerguntePraEliane

Os ouvintes podem mandar perguntas para Eliane Cantanhêde pelas redes sociais da Eldorado e pelo WhatsApp no quadro #PerguntepraEliane. Para participar, basta encaminhar suas perguntas com essa hashtag para o perfil da Rádio Eldorado no Facebook, cujo endereço é facebook.com/radioeldorado. O perfil do Twitter é @eldoradoradio e do Instagram, @radioeldorado. O telefone para participar via WhatsApp é (11) 99481-1777.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Editorial Estadão”) para você ter acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.