Entenda a contribuição de indígenas, quilombolas e ribeirinhos para o meio ambiente

Emanuel Bomfim

30 de dezembro de 2021 | 14h00

O que mantém a Amazônia é a resistência dos povos da floresta. Essa afirmação é feita há tempos por cientistas, antropólogos, ativistas e outros pesquisadores do meio ambiente. Mas, ainda que indígenas, quilombolas e ribeirinhos sejam os cuidadores naturais, eles vivem em constante ameaça.

Nos últimos 40 anos, o desmatamento desapareceu com 20% da Amazônia. Nas terras indígenas e quilombolas, porém, a perda foi de 2,4%. “A sobrevivência depende da preservação da sabedoria, do conceito de bem-viver e da resistência ensinados pelos povos da floresta”, diz o pesquisador de comunidades quilombolas Ivamar dos Santos.

Este é o assunto do segundo episódio de uma série especial do “Estadão Expresso na Perifa”, sobre Amazônia e meio ambiente. Acompanhe.

Podcast Estadão Expresso na Perifa

Pauta e direção: Lucas Veloso

Roteiro e coapresentação: Viviane Zandonadi

Montagem e apresentação: Bruna Rocha

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.