As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Carteira verde e amarela proposta por Guedes pode funcionar?

Emanuel Bomfim

08 Fevereiro 2019 | 06h00

Em meio ao início do processo de finalização de um texto para a reforma da Previdência, o ministro da Economia, Paulo Guedes, avançou mais alguns passos na agenda do desenvolvimento para o País. Falou na criação de um novo regime trabalhista. Classificou a atual legislação como um conjunto “fascista” de leis ultrapassadas que não serviriam mais para garantir o emprego dos mais jovens. Guedes sugeriu implementar uma nova carteira de trabalho, a verde e amarela, com menos direitos, mas, segundo ele, com maior potencial de empregabilidade.

A proposta faz sentido? A recente reforma aprovada e colocada em vigor no governo Michel Temer já não teria condições de corrigir tais distorções? Conversamos sobre o tema com um especialista no assunto, o professor de direito do trabalho da PUC-SP, Ricardo Freitas Guimarães. Ouça no player acima.

 

Edição desta sexta-feira ainda bate um papo com o editor do ‘Caderno 2’, Ubiratan Brasil, sobre os filmes indicados ao Oscar que estão em cartaz no circuito comercial dos cinemas do Brasil. A premiação será no dia 24 deste mês, em Los Angeles, nos EUA.

 

Por falar em cinema, José Nêumanne Pinto comenta na coluna “Direto ao Assunto” as críticas do presidente Jair Bolsonaro aos patrocínios culturais da Petrobrás.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

(Foto: Sergio Moraes/Reuters)